Blog Pioneira

Queda histórica da taxa Selic pode reduzir endividamento dos tomadores de empréstimo

14/12/2019
Queda histórica da taxa Selic pode reduzir endividamento dos tomadores de empréstimo  | Blog Sicredi Pioneira

Aquela expressão antiga “viver só de juros” não é mais reincidente no atual mercado financeiro. O cenário brasileiro começou a dar sinais de mudança no final de 2016, quando a taxa de juros praticada entre os anos de 2015 e 2017 - que chegava em torno de 14,25% ao ano -  foi sendo gradualmente reduzida pelo Banco Central, na tentativa de estimular a economia. Em março de 2018, a taxa Selic chegou ao então patamar mais baixo desde 1989, registrando 6,5%. O ápice da queda foi definido na última reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), em 31 de julho de 2019, atingindo o menor nível histórico de 6% ao ano, uma redução de 0,5 ponto percentual. A medida é vista pelo mercado como uma alternativa para incrementar a velocidade econômica e estabilizar os índices de desemprego nos próximos meses, onde um dos principais reflexos consiste no menor endividamento para os tomadores de empréstimo.

A queda da taxa Selic também deve impactar todos os segmentos e influenciar as instituições financeiras de forma geral, independentemente de serem cooperativas de crédito. “Para os associados Pessoa Física e Pessoa Jurídica, observamos um aumento da demanda em créditos imobiliários, além de outras linhas que se tornaram mais atrativas”, informa Arthur Müller Fiedler, assessor de Negócios Pessoa Física da Sicredi Pioneira RS. De acordo com ele, a mudança assume duas frentes: pessoas e empresas vão conseguir se organizar melhor financeiramente e, por outro lado, a taxa mais baixa vai condicionar um ambiente desafiador aos investidores, uma vez que dificultará a rentabilidade, se comparada aos anos de 2015 e 2016, quando chegava a 1% ao mês. “O que os investidores precisam fazer é buscar diversificação de acordo com o seu perfil e, com isso, alcançar rentabilidades mais atrativas”, sugere Fiedler.