Blog Pioneira

Otimismo e estímulo ao setor empresarial: o cenário econômico na visão de Paulo Guedes

25/08/2019
Otimismo e estímulo ao setor empresarial: o cenário econômico na visão de Paulo Guedes | Blog Sicredi Pioneira

Ainda sob os efeitos da recessão, mas com esperança de melhora em um futuro próximo. Esse foi o tom da palestra do Ministro da Economia, Paulo Guedes, para mais de 1,8 mil pessoas no Teatro Feevale, em Novo Hamburgo, no último dia 1º de agosto.

O principal tema da palestra foram as estratégias que o governo federal está adotando para a retomada econômica. Além disso, a tarde também foi marcada por estímulos aos empresários da região que saíram esperançosos do encontro, que teve o patrocínio da Sicredi Pioneira RS. Otimismo que é reafirmado pelo Gerente de Relacionamento e Experiência da cooperativa, Daniel Hillebrand, ao avaliar o impacto do encontro.

 “Quem prestigiou a palestra saiu motivado. Então, naturalmente serão iniciados movimentos de investimento em empresas e até criação de mais empregos na região. Isso é muito positivo, pois aquece o mercado, aumenta a renda das comunidades e cria um ciclo virtuoso onde o mercado regional gira mais rapidamente e ajuda mais pessoas em seu dia a dia”, explica o gerente.

 Hillebrand ressalta ainda que a ação vai ao encontro do anseio da cooperativa em assumir um papel de protagonismo junto às comunidades nas quais está inserida e fomentar a discussão de um tema de vital importância para os associados.

 

Foco na retomada econômica

 

Na visão de Guedes a raiz dos problemas que colocaram o Brasil em letargia econômica é o descontrole fiscal dos últimos 40 anos. Entre os principais gastos elencados pelo ministro em sua palestra estão as aposentadorias, o funcionamento da máquina pública e os juros da dívida externa.  Excesso de despesas que, conforme Guedes, levou à estagnação econômica (conforme levantamento do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) divulgado em março deste ano, o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) foi igual em 2017 e 2018, cerca de 1,1%).

Mesmo em um cenário incerto, Guedes apontou os sinais de retomada que a economia vem dando em 2019, como o aumento da criação de empregos no país que, em abril, atingiu o maior nível para o mês em seis anos. Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), 129.601 postos formais de trabalho foram criados no quarto mês de 2019. Número inferior apenas a abril de 2013, quando as contratações superaram as dispensas em 196.913.

A palestra ainda teve espaço para os planos futuros da pasta. Segundo Guedes, o governo federal trabalha para simplificar e reduzir as alíquotas. Tendo como objetivo a aprovação da reforma tributária e a revisão do pacto federativo, para estimular o setor empresarial.